NOSSAS REUNIÕES
Rua Brasília, 347 - Jd. Imá - Campo Grande MS

Domingo: 19:00 - Encontro de Celebração
Terça-feira: 19:00 - Escola Bíblica Novo Tempo
Sexta-feira: 20:00 - Encontro de Oração

Durante a semana nos reunimos nas casas. Querendo participar de alguma célula é só nos enviar um e-mail e estaremos direcionando você. Escreva para: ibnovotempo@live.com






domingo, 21 de agosto de 2016

O evangelho de Deus!
(Parte 4 – Romanos 6.22 e 23)

- Aprendemos nos primeiros capítulos da Carta de Paulo aos Romanos, que Deus nos criou para vivermos em comunhão com Ele. O projeto de Deus para nós resultaria em uma vida plena, em paz e alegria. 

- Infelizmente, o ser humano decidiu viver de maneira independente do seu criador. Ao tomar esta decisão, ele permitiu que o pecado contaminasse a natureza humana, quebrando assim o elo entre criador e criatura, entre o eterno Pai e seus filhos. Longe de Deus, não há possibilidade de uma vida plena.

- O evangelho de Deus nos mostra o caminho para a restauração desta vida plena. Este caminho é Jesus! Em Jesus encontramos a verdadeira vida. Nele está a nossa paz, nossa alegria, nossa Vitória; em Jesus está a nossa bênção. 

- Isso acontece porque em Jesus, pela fé, somos...

Libertos do pecado! Vs 22

-  No sentido bíblico, pecado significa “errar o alvo”. O pecado é como algo que nos envolve, nos aprisiona; roubando-nos a luz, o discernimento, a sensatez, a consciência plena. Por isso, o pecado nos separa de Deus. (Isaías 59.1 e 2) E distantes de Deus o que nos resta é a morte. 

- Cristo nos liberta do pecado! Ele é a luz da vida. Quando, pela fé, entregamos nossa vida a Jesus, é restaurado em nós tudo aquilo que o pecado mantinha aprisionado. 

- Ao recuperarmos,  em Jesus, nossa consciência, encontramos...

Vida eterna!

- Distantes de Deus temos a nossa própria vida. Em Jesus recebemos a vida de Deus. A vida que foi revelada no próprio Jesus. Por isso, a apóstolo João  escreveu: “Quem tem o filho tem a vida.” (I João 5.12)

- Esta vida não é algo que esperamos receber após a morte. Ela começa no momento exato em que entendemos a mensagem do evangelho e nos entregamos a Jesus. E ela irá durar por toda a eternidade. Você já recebeu a vida eterna?


domingo, 7 de agosto de 2016

O Evangelho de Deus...(3)
Nos leva de volta a Ele!
(Romanos 5.1 a 5)

- Aprendemos nos primeiros capítulos de Romanos, que o ser humano se distanciou de Deus, seu criador. Por isso, o DNA humano carrega consigo a realidade da separação de Deus. “Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus!” (Romanos 3.23)

- Esta ausência da glória de Deus, da presença do criador em nossa vida; gera em nós um profundo vazio, uma profunda insatisfação. Uma fome e sede que só Jesus pode saciar. E enquanto não nos encontramos realmente com Jesus e experimentamos a sua doce presença, continuamos assim, insatisfeitos, buscando algo que nem sabemos direito o que é. Essa busca hoje transformou-se, principalmente, no “fazer algo”. O ser humano continua achando que ele pode fazer algo pra preencher seu vazio.    

- Quando nos encontramos com Cristo, Ele nos satisfaz! O apóstolo Paulo escreveu: “...aprendi a contentar-me com as circunstâncias em que me encontre...” (Filipenses 4.11). Gostaria de ler este texto, dentro do seu contexto; em uma outra versão: “Estou alegre em Deus, mais do que vocês imaginam...de fato, pelo que me consta, não preciso de nada. Já aprendi a estar contente, a despeito das circunstâncias. Fico satisfeito com muito ou com pouco. Encontrei a receita para estar alegre, com fome ou alimentado, com as mãos cheias ou com as mãos vazias. Onde eu estiver e com o que estiver, posso fazer qualquer coisa por meio daquele que faz de mim  o que sou!” (Biblia a Mensagem. Filipenses 4.10 a 14)

- Quando cremos em Jesus e nos entregamos a Ele, encontramos o caminho de volta para o Pai e a satisfação plena! Esta volta para Deus começa...

Pela fé! (Vs.1)

- O texto lido diz: “Justificados, pois, pela fé...” Precisamos crer sem nenhuma reserva em Jesus e no seu evangelho. Essa fé, como diz o apóstolo Tiago, não existe sem obras. Ou seja, esta fé produz algo. Ela gera em nós um caminhar diferente, atitudes diferentes, visão diferente da vida, dos valores e também das nossas prioridades. O evangelho de Deus nos torna pessoas diferentes!

- A Bíblia diz que sem fé é impossível agradar a Deus. (Hebreus 11.6). No capítulo 4 de Romanos temos o exemplo de Abraão, o Pai da fé. Quando lemos este capítulo, entendemos que a fé demonstrada por Abraão, é a fé que chama as coisas que não são como se já fossem (Romanos 4.17); é a fé que crê contra toda esperança (Romanos 4.18) e a fé que nos leva a glorificar a Deus em qualquer circunstância. (Romanos 4.20)

- Quando cremos em Jesus voltamos para o Pai, somos justificados, sua presença é reestabelecida em nossa vida.

Temos paz! (Vs.1)

- Quando voltamos para Deus e temos a sua presença reestabelecida em nossa vida, recebemos paz! Primeiramente, paz com Deus. Isso significa que a nossa situação com o Pai, nosso eterno criador, foi resolvida. Decidimos, pela fé, aceitar o que Ele planejou pra nós. Reencontramos o caminho, a verdade e a vida! (João 14.6) E isso gera em nós paz, descanso, satisfação. A paz com Deus gera em nós paz interior!

Temos força para vencermos as tribulações! (Vs.3 e 4)

- Quando voltamos para Deus entendemos que todas as coisas cooperam para o nosso bem. (Romanos 8.28) Entendemos que as dificuldades da vida não apenas fazem parte da nossa caminhada, como também contribuem para a nossa maturidade; pois, gera em nós perseverança, experiência e esperança.

- Esta força para vencermos as tribulações é alimentada pelo amor de deus em nossa vida e, principalmente, pela presença do Espírito santo em nós! (Romanos 5.5)

domingo, 31 de julho de 2016


O Evangelho de Deus (2) – Jesus a única fonte!
(Romanos 3.21 e 22)

Pr.José Carlos Alvarenga


- O evangelho de Deus nos revela Jesus como sendo a única fonte que pode alimentar e manter a nossa espiritualidade. Sua vida e seus ensinos nos apontam o caminho para uma vida plena.

- Quando falamos sobre espiritualidade, precisamos entender que algumas considerações precisam ser levadas em conta. Jesus como a única fonte é uma delas. Muitos hoje correm de um lado para outro em busca de satisfação e realização espiritual. Tentam encontrar esta satisfação em religiões, líderes religiosos, gurus, etc.

- Jesus é suficiente! Nele encontramos tudo o que precisamos para uma espiritualidade sadia. Assim sendo, vamos considerar algumas verdades bíblicas relacionadas a este tema.

Jesus é a única fonte de orientação!

- O próprio Jesus afirmou:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida...” (João 14.6ª)

“...eu sou a luz do mundo; aquele que me segue de modo algum andará em trevas, mas terá a luz da vida.” (João 8.12)

- Caminho e luz tem a ver com orientação para a nossa caminhada neste mundo. Jesus é o caminho, ou seja, nele encontramos a direção a ser seguida. Ele também é luz que ilumina o nosso caminhar.

- Somente Jesus pode nos oferecer uma orientação segura sobre as decisões que precisamos tomar, o caminho certo a seguir.

- Entendemos que nós, pastores, devemos contribuir para que cada um busque em Jesus as suas próprias respostas. Como líderes espirituais, devemos apontar para Jesus. Ele é o nosso único guia:

“Não queirais ser chamados guias; porque um só é vosso guia, que é Cristo.”
(Mateus 23.10)

Jesus é a única fonte de unção!

- Somente Jesus é apresentado na Bíblia como “O ungido”. Ele é a fonte de toda unção. O apóstolo João escreveu:

“Ora, vós tendes a unção que recebestes da parte do Santo, e todos vós tendes conhecimento.” (I João 2.20)

- Mas, o que é unção? Unção é o ato de ungir. Derramar ou passar óleo sobre alguém. No sentido bíblico, a unção está ligada à presença e capacitação do Espírito Santo. Ser ungido é receber o Espírito Santo e ser capacitado por Ele. Somente em Jesus e por meio dele podemos receber esta unção. Ele é a única fonte de unção.

Jesus é a única fonte de autoridade!

- A ideia de unção na Bíblia está totalmente ligada à ideia de autoridade. O ungido é revestido de autoridade. Desde o início do ministério de Jesus era perceptível a sua autoridade. No evangelho de Mateus lemos:

Porque as ensinava como tendo autoridade e não como os escribas.” (Mateus 1.29)

- No mesmo evangelho lemos as seguintes palavras de Jesus:

E, aproximando-se Jesus, falou-lhes dizendo: Foi-me dada toda autoridade no céu e na terra.” (Mateus 28.18)

- Isso significa que Jesus, e somente Jesus, está acima de tudo e de todos. Toda autoridade, todo poder está em sua pessoa. Ele tem autoridade sobre o mundo espiritual, ou seja, todos os seres espirituais estão sujeitos a Ele. Sua autoridade se estende sobre a criação e também sobre as nossas vidas.

- Creio ser importante destacar algo sobre autoridade sobre a vida de alguém. Como Jesus é a única fonte de autoridade, somos apenas instrumentos desta autoridade. Como pastor, eu não tenho autoridade espiritual, mas exerço, em Cristo, autoridade espiritual. Por isso, a Bíblia nos ensina que, quando alguém se rebela contra um líder, está se rebelando contra o próprio Deus.

- Por outro lado, somente Jesus possui autoridade no Reino de Deus. Ele compartilha esta autoridade conosco. Não só o pastor tem autoridade espiritual, mas todos nós, como discípulos de Jesus, temos esta autoridade. Nenhum discípulo tem autoridade para cobrir a vida de outro discípulo. Nossa cobertura é Jesus. Somente Jesus! Esta ideia está bem clara na figura da galinha que ajunta os pintinhos debaixo de suas asas. (Mateus 23.37)  

Conclusão

- O evangelho de Deus tem Jesus como centro e como a única fonte que pode alimentar a nossa espiritualidade. Viver o evangelho é viver em Jesus, por Jesus e para Jesus. É buscar EM JESUS a orientação que precisamos. É receber DE JESUS unção e autoridade. É ter JESUS COMO NOSSA COBERTURA ESPIRITUAL.


- Por isso, a Ele, Jesus, toda honra e toda a glória, hoje e sempre!