NOSSAS REUNIÕES
Rua Brasília, 347 - Jd. Imá - Campo Grande MS

Domingo: 19:00 - Encontro de Celebração
Quarta-feira: 20:00 - Encontro na casas (GF's)

Durante a semana nos reunimos nas casas. Querendo participar de algum Grupo Familiar (GF) é só nos enviar um e-mail e estaremos direcionando você. Escreva para: ibnovotempo@live.com






segunda-feira, 16 de janeiro de 2017


Viver em Jesus!
(Mateus 7.21 a 27)

- A palavra de Deus afirma que “se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram e eis que tudo se fez novo!” (II Cor.5.17)

- Estar em Jesus é caminhar de acordo com o evangelho dele. É ajustar, diariamente, a nossa conduta aos ensinos de Jesus.

- O texto lido faz parte da conclusão do Sermão da montanha. Neste sermão encontramos a síntese do evangelho de Jesus. Ao concluí-lo, o Senhor Jesus deixa-nos claro a importância de termos seus ensinamentos como base para a nossa vida. Aprendemos nestes versos que...

Viver em Jesus vai além das nossas palavras!

- A expressão “Senhor, Senhor” fazia parte da liturgia judaica nas sinagogas. Era uma expressão muito conhecida dos judeus. Em várias ocasiões, Jesus confrontou os religiosos judeus com a incoerência da prática deles. Aqui, Jesus nos alerta para que o mesmo não aconteça conosco.

- Nossas palavras são importantes em nossa caminhada com Jesus. Em Romanos 10.9 e 10, aprendemos sobre a importância de confessarmos a Jesus como Senhor. Em II Coríntios 4.13 o apóstolo Paulo fala-nos sobre a importância de confessarmos a nossa fé. Mas, viver em Jesus nos leva para além das palavras!

Viver em Jesus exige de nós compromisso com a sua palavra!

- “...mas, aquele que faz a vontade de meu Pai!” Vs.21 A vontade do Pai está expressa em sua palavra. Para vivermos em Jesus, precisamos valorizar a sua palavra. No verso 24 o Senhor Jesus afirma que quando valorizamos a sua palavra e a praticamos, agimos de maneira prudente, edificando a nossa vida sobre a rocha.

- Aqui percebemos a grande bênção de obedecermos a palavra de Deus: Estabilidade! Espiritual e emocional.

- A vida muitas vezes nos surpreende com “tempestades”. Precisamos estar preparados para enfrentá-las. A melhor maneira de nos prepararmos é valorizando e obedecendo a Palavra de Deus.

domingo, 27 de novembro de 2016


A trajetória de um vencedor!
(Filipenses 3.12 a 14)

- A Bíblia nos conta a história de muitos vencedores: Abraão, que deixou a sua terra, seus parentes e foi para um lugar totalmente desconhecido, tornando-se o Pai de uma nação; José, que vendido como escravo tornou-se governador do Egito, uma espécie de 1º ministro; Davi, um filho esquecido no campo que se tornou um dos mais importantes reis da história de Israel e tantos outros.

- Entre estes vencedores cujas histórias são contadas na Bíblia, podemos incluir o apóstolo Paulo. Autor de metade do Novo Testamento, ele cumpriu tudo aquilo que o Senhor tinha preparado para ele em vida. Por isso, no final de sua vida ele afirma: “Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé!” (I Timóteo 4.7) 

- O texto lido nos revela um pouco do porque de Paulo ser um vencedor. Sua caminhada é traçada aqui de uma maneira muito clara e determinada. Aqui, o apóstolo Paulo nos mostra três passos que todo aquele que deseja vencer precisa dar: 1) Ter um alvo definido; 2) Não se prender ao passado; e 3) Perseverar e continuar caminhando. Vejamos cada um destes passos.

1. Ter um alvo definido! Vs.14

- Diz um antigo ditado: “Nenhum vento é bom quando não se sabe onde quer chegar! Pura verdade! Precisamos saber onde queremos chegar. Estabelecer alvos. Caminhar olhando firmemente para o alvo.

- Paulo tinha seu alvo: Jesus! Em Romanos 8:29 ele declara: “Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.” Em II Coríntios 3.18 ele expressa a mesma ideia ao afirmar: Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem dele, pelo Espírito do Senhor.”

- Para experimentarmos vitória em nossa caminhada, precisamos estabelecer alvos claros para todas as áreas: Espiritual, profissional, financeira, familiar, etc.

2. Não se prender ao passado! Vs.13

- Como somos tendenciosos a permanecer no passado! Não há nenhum problema nas recordações ou nas lembranças do nosso passado. Até aí, normal. Todos gostamos de recordar coisas boas. O problema é quando não conseguimos sair do passado. E hoje, mais do que nunca, isso é necessário.

- Paulo é claro: “Deixando as coisas que para trás ficam...” Bom, é compreensível ler estas palavras do apóstolo, pois, seu passado era terrível. Agora, imagina quantas vezes Paulo não teve que enfrentar seu passado. Em sua própria mente ou nas palavras de algum opositor.
- Para nos desprendermos do passado, algumas coisas são necessárias. Primeiro, resolver o passado. Paulo resolveu seu passado ao se arrepender e se entregar a Jesus, e por isso ele declarou: “Se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram e eis que tudo se fez novo.” (II Coríntios 5.17) Não sofremos porque erramos no passado, sofremos porque muitas vezes não resolvemos os erros do nosso passado. Vi uma frase interessante do pastor Carlito Paes compartilhada no Face hoje que dizia: “Tudo o que ficar mal resolvido no seu passado, visitará o seu futuro.” Precisamos resolver nosso passado para não nos prendermos a ele.

- Segundo, perdoar! Muitos estão presos ao passado por não conseguirem perdoar as pessoas que, de alguma maneira, lhe fizeram mal. Perdoar é indispensável! Totalmente necessário. Quando perdoamos não liberamos apenas a pessoa que nos ofendeu, mas, principalmente a nossa própria mente e coração. Nos sentimos aliviados e podemos prosseguir em frente.

- Renovar a mente! Olha só o que o apóstolo Paulo diz: “...mas, transformai-vos pela renovação do vosso entendimento...” (Romanos 12.2). Hoje, depois de cincoenta anos de vida, sei como isso é difícil. Mas, precisamos entender que o mundo muda, os conceitos mudam, a cultura muda e se não mudarmos ficaremos para trás, ressentidos de um passado que não volta mais. É preciso entender que o texto bíblico foi produzido em um contexto diferente, num período diferente. Não precisamos e nem devemos abandonar os princípios da fé cristã, mas devemos estar conscientes de que conceitos e cultura mudam.

3. Perseverar e continuar caminhando!

- Como já disse várias vezes: “Só existem dois tipos de pessoas: Os que vencem e os que desistem! Os que desistem jamais vencerão; os que vencem é porque jamais desistiram!”

- Ninguém teve mais motivos do que Paulo para desistir. Vejamos: “...dos judeus cinco vezes recebi 40 açoites menos 1; três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio...em viagens corri perigo com os salteadores, perigos de preconceito, perigos no deserto, na cidade, no mar e entre os falsos irmãos...fome, sede, trabalhos forçados, frio, nudez...(II Coríntios 11.25 a 27)

- Nada fez com que o apóstolo Paulo desistisse! Por isso ele diz: “Mas, continuo a correr...” Vs.12; “Avanço para o que está adiante de mim...” Vs.13; “Corro para a linha...” Vs.14; e “...vamos em frente.” Vs.16.

- Você vai desistir?! Que o Senhor nos conceda graça e força para caminharmos como vencedores!

domingo, 20 de novembro de 2016


O lugar certo!
(Atos 20.24)

- Qual a melhor maneira de se viver? O que precisamos para vivermos felizes? O que fazer para continuarmos motivados, mesmo depois de anos fazendo a mesma coisa? Podemos encontrar muitas respostas para estas questões. Mas, uma é quase que unanimidade: Vivemos felizes quando encontramos o “nosso lugar”!

Um lugar certo para cada um de nós!

- Existe um “lugar certo” para cada um de nós. Não estamos falando de um lugar geográfico, mas de uma “posição”, uma ocupação em nossa vida, que tem a ver com o nosso jeito de ser, com a nossa natureza, nossos interesses e talentos naturais, nossas paixões.  

- Observe os médicos. Você encontrará médicos felizes e animados, bem sucedidos, mas, também encontrará médicos frustrados, desmotivados. O mesmo acontece em qualquer carreira. Qual a diferença? Os que estão motivados e felizes encontraram o seu lugar.

- Paulo também encontrou o seu lugar: O ministério apostólico! O texto lido nos informa isso. Nele, o apóstolo Paulo afirma: “Em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra o meu ministério...”

- A partir deste modo de definirmos uma vida feliz – encontrar o “nosso lugar” – podemos entender o sucesso de Paulo em seu ministério. Em Atos 24.5, ao ser julgado, os acusadores de Paulo afirmaram que ele havia espalhado sua fé por todo o mundo. Dos 27 livros do Novo Testamento, 13 foram escritos por Paulo. Quando encontramos nosso lugar, encontramos um dos fundamentos para uma vida feliz.

Jesus nos ajuda a encontrarmos o “nosso lugar”!

- Paulo encontrou o seu lugar ao encontrar-se com Cristo. (Atos 9) E confirma este fato ao falar do evangelho que conheceu e da origem do seu ministério: “...porque não o recebi de homem algum, nem me foi ensinado, mas o recebi por revelação de Jesus.” (Gálatas 1.12)

- Paulo encontrou o verdadeiro sentido da sua existência em Jesus. E ele tinha tanta convicção do seu lugar, do seu ministério, que abriu mão do relacionamento com a igreja em Éfeso por causa desta convicção. Quando temos certeza do nosso lugar, não saímos dele por nada!

- Alguns, durante algum momento de sua vida, encontrarão o seu lugar, mas; devido às circunstâncias, o deixaram. Outros, ainda não o encontraram.

- Qual a sua situação hoje? Você é feliz? Já encontrou o seu lugar? Em qualquer situação que esteja, a presença de Jesus é fundamental para que você viva uma vida feliz!


- Que cada um de nós encontre o “seu lugar”, o “lugar certo”!